Seus Talentos

Tempo de leitura: 2 minutos

Pois é assim como um homem que, partindo para outro país, chamou os seus servos e lhes entregou os seus bens: a um deu cinco talentos, a outro dois e a outro um, a cada qual segundo a sua capacidade; e seguiu viagem.

O que recebera cinco talentos, foi imediatamente negociar com eles e ganhou outros cinco; do mesmo modo o que recebera dois, ganhou outros dois. Mas o que tinha recebido um só, foi-se e fez uma cova no chão e escondeu o dinheiro do seu senhor.

Depois de muito tempo voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles. Chegando o que recebera cinco talentos, apresentou-lhe outros cinco, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; aqui estão outros cinco que ganhei.

Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel, já que foste fiel no pouco, confiar-te-ei o muito; entra no gozo do teu senhor.

Chegou também o que recebera dois talentos, e disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; aqui estão outros dois que ganhei.

Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel, já que foste fiel no pouco, confiar-te-ei o muito, entra no gozo do teu senhor.

Chegou por fim o que havia recebido um só talento, dizendo: Senhor, eu soube que és um homem severo, ceifas onde não semeaste e recolhes onde não joeiraste; e, atemorizado, fui esconder o teu talento na terra; aqui tens o que é teu.

Porém o seu senhor respondeu: Servo mau e preguiçoso, sabias que ceifo onde não semeei e que recolho onde não joeirei? Devias, então, ter entregado o meu dinheiro aos banqueiros e, vindo eu, teria recebido o que é meu com juros. Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem os dez talentos; porque a todo o que tem, dar-se-lhe-á, e terá em abundância; mas ao que não tem, até o que tem, ser-lhe-á tirado. Ao servo inútil, porém, lançai-o nas trevas exteriores; ali haverá o choro e o ranger de dentes.

(Mateus 25:14-30)

Cabe salientar aqui, que os “talentos” da parábola, referen-se às moedas daquela época, de ouro ou prata e que valiam muito. No entanto, podemos fazer uma analogia aos talentos (dons, capacidades, habilidades, oportunidades, etc…) que todos temos dentro de nós, entregues por Deus para que façamos bom uso das mesmas.

De que maneira você está utilizando seus “Talentos”?

Desenvolver estas capacidades em você, é o que busco em meu trabalho de Coach.

Deixe abaixo seus comentários e compartilhe o que mais você entendeu sobre a parábola acima.

 

Forte Abraço
Frank Moraes

3 Comentários


  1. “Hoje nessa busca urgente por realizações e conquistas muitas das vezes acabamos perdendo e deixando talentos pelo caminho. Sem ao menos pensar o que realmente é importante e necessário, o que nos motiva e nos faz feliz.
    E quando você descobre realmente seus talentos, pois acredito possuirmos mais de um, cabe a nós ter em mente sempre usá-lo para nosso bem e ao semelhante. Daí, verás seus dons se multiplicarem e consequentemente seus sonhos viram de encontro.E você estará pronto pra usufruir com sabedoria de seus méritos..”

    Responder

    1. Olá Paula, obrigado por seu comentário. Isto nos faz ter a certeza de que o processo de coaching, vem trazer a tona os talentos, que muitas vezes estão adormecidos. Vamos continuar buscando-os e desenvolvendo-os.

      Responder

  2. Olá Frank Moraes! Saudações!!
    Quero lhe parabenizar e te agradecer pelo Ebook disponibilizado gratuitamente, dizer também que gostei muito, um tema mt rico e abrangente onde vc conduziu com muita propriedade e um quê de “magnetismo” (até porque trabalho com magnetismo, fica mais fácil usar este termo…), mas, há inserido na Graça de Cristo um ‘magnetismo’, que atrai as pessoas à ouvi-lo, as pessoas se sentem leve, bem, confortadas, consoladas,[…]e, vc Frank Moraes, soube colocar nesse seu trabalho esse magnetismo, um conteúdo muito atrativo e sem o apelo à questões denominacionais, PARABÉNS!!!
    Quero lhe desejar sucesso nesta empreitada como Coach,…
    …há sim uma crise de talentos, mas creio ser consequência de uma crise de valores, onde o Brasil está atolado numa lama degradante de valores morais,toda a sociedade tem sua parcela de culpa nesta crise; mas, algo bom tem sido feito, os Coachings tem desenvolvido excelentes trabalhos, despertando tanto os talentos quanto os valores também; e que esta seja também a tônica de sua palestras.
    Abrcss!!!
    SHALOM!!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *