Controle suas emoções

Tempo de leitura: 2 minutos

Estou de volta com o intuito de prosseguir com este grande propósito: Fazer do Desenvolvimento Pessoal, ferramenta auxiliar para que vivamos da forma para o qual fomos criados, ou seja, Livres e Felizes. E, nesta publicação vamos responder as questões lançadas na mensagem anterior, exemplificando outras questões mais implícitas, para praticarmos e vivermos de forma plena.

Os questionamentos propostos para reflexão abordaram o enfrentamento da Desmotivação e como agimos ou não frente a ela, lembram?

  • Por que ficamos atrapalhados com os nossos sentimentos e pensamentos?
  • Por que razão aquilo que sentimos e pensamos, muitas vezes, nos causam tanto mal-estar?

Certamente, uma das razões, é uma consciência emocional pouco DESENVOLVIDA. Quando não temos noção do que estamos sentindo, geralmente, a EMOÇÃO sentida tende a nos fazer agir automaticamente, sem reação, sem autoridade da nossa consciência. E, por vezes quando agimos, tendemos a agir por impulso, sem consciência do impacto e da influência que as emoções e pensamentos têm na nossa forma de agir… Dessa forma, nos prejudicamos.

Para que possamos aumentar a nossa consciência EMOCIONAL e começarmos a agir em consonância com nossos objetivos, valores e significado de vida, faz-se importante VALIDAR as nossas emoções e pensamentos.

Assim, vamos elencar algumas situações nas próximas mensagens, com o objetivo de nos exercitarmos na busca do desenvolvimento de nossas emoções de forma racional. Para tanto, precisamos de bases inquestionáveis e, por isso, vou abordar cientificamente as EMOÇÕES como estou fazendo, mas também com autoridade bíblica (não estou me referindo a religiões, mas tão somente à milenar palavra de Deus), ou seja, nada que não tenha sido dito e ensinado há mais de 2016 anos. Esses ensinamentos nos ajudarão a tomar consciência de nossos sentimentos e, sua prática nos dias atuais, proporcionará meios para que possamos alcançar nosso DESENVOLVIMENTO PESSOAL com eficácia.

Abaixo, deixo algumas questões para que você possa refletir/exercitar nos próximos dias:

  • Fique com as suas emoções e observe-as;
  • Estar ciente e OBSERVAR as suas emoções, sem rejeitá-las ou evitá-las é extremamente importante para conseguir fazer uma leitura clara sobre o quê acontece com você, momento a momento. Estar presente significa também não se dissociar, alienar, suprimir ou entorpecer as suas emoções.
  • Estar presente significa ouvir a si mesmo. Na presença de sentimentos de dor emocional, tristeza ou apatia é mais desafiador e difícil ficar presente e observar a experiência que ocorre conosco. No entanto, EVITAR sentir determinadas emoções nos conduz a consequências que podem ser bastante negativas, ao passo que aceitar sentir as emoções permite que possamos diminuir a intensidade das mesmas, ajudando dessa forma a construir resiliência.
  • Estar presente para si mesmo valida o quão importante você é e demonstra a força que tem para suportar os seus sentimentos, mesmo os mais incômodos.

Na próxima publicação continuarei a abordar este assunto tão INSTIGANTE quanto INTRIGANTE.

 Aproveite e cadastre-se abaixo para receber mensagens, diretamente em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *